13 de julho de 2020

Guia dos Carros

O seu portal automotivo do Brasil

Avaliação: Renegade manual vale a pena?

Avaliação Renegade manual vale a pena

Avaliação Renegade manual vale a pena

O Jeep Renegade é um modelo de carro fabricado pela empresa Jeep no ano de 2014. Dessa forma, atualmente ele apresenta tanto o formato manual quanto o automático e se enquadra na classe dos SUVs.

Assim, é importante saber se o Renegade manual é realmente bom e se ele funciona adequadamente. Então vamos conhecer mais sobre esse carro e verificar se o seu modelo automático cumpre os requisitos necessários.

O Jeep Renegade manual é bom?

O Jeep Renegade é um tipo de carro que é considerado como sendo um crossover subcompacto. Além disso, desde sua apresentação em 2014, ele tem conseguido obter bastante atenção, pela sua beleza e funcionalidade.

Na sua versão de câmbio manual, o mesmo apresenta algumas vantagens que o tornam uma boa opção de compra. Pois, na cidade ele demonstra ser mais ágil, apresentando 13% de economia na cidade e 22,2% em estradas.

Leia também  Honda City 2020: Fotos e Avaliação Completa

Além disso, os câmbio manuais não tendem a perder energia e isso lhe deixa em vantagem frente aos automáticos. Enquanto que o peso diminui na versão manual, sendo pelo menos uns 32 Kg a menos.

Outro aspecto importante é que no câmbio automático há uma redução das marchas e no manual isso não ocorre. Dessa maneira, as marchas continuam na mesma posição, pois a pessoa é quem comanda o carro.

De fato, muitos motoristas preferem o Renegade manual e isso o torna uma ótima opção que vale muito a pena. Assim, podemos perceber que o Jeep Renegade em sua versão manual é superior ao automático.

Portanto, esse modelo é bom, apresenta menor consumo e uma agilidade muito maior. Contudo, depende do gosto da pessoa e suas preferências, mas sem dúvida é uma boa opção de carro.

Leia também  Tabela FIPE 2020: Como consultar preço

Quais são as diferenças do Jeep Renegade manual e automático?

Ambos os modelos são muito parecidos, porém um atua de forma manual e o outro é automático. Assim, no modelo Renegade Flex automático, a dificuldade reside na performance do motor 1.8 e do câmbio com 6 marchas.

Desse modo, o consumo e a vibração aumentam muito quando o acelerador é apertado, mesmo que seja de forma suave. Então, as marchas alcançam cerca de 2.500 rpms, e isso ocorre também nas retomadas.

Ou seja, a marcha não se mantém selecionada e o câmbio reduz, aumentando o giro do carro. Assim, essa é uma das diferenças frente ao câmbio manual do Renegade que é comandado pelo próprio motorista.

Outra diferença é que o manual consegue ser mais econômico na cidade, enquanto que o automático nem tanto. A perda energética é maior em modelos do Jeep Renegade de câmbio automático.

Leia também  Unidas seminovos é confiável? Veja avaliação

E ainda existe pelo menos uns 30 Kgs de diferença na instalação desse câmbio que funciona de forma automática. Portanto, existem algumas vantagens nos modelos manuais do Jeep Renegade e ele é muito bom. Então, cabe ao motorista decidir qual dos dois modelos mais lhe agrada.

%d blogueiros gostam disto: